segunda-feira, 30 de novembro de 2020

Ficante avançado (contatinho fixo)

 

Priscila queria um ficante para fazer coisas de um casal de namorados, mas ela não queria namorar.

Ela chamava isso de “ficante avançado” ou “quase namoro”. Outras pessoas chamavam de “contatinho fixo”.

Ela queria alguém pra fazer tudo o que um casal faz (até dormir de conchinha de vez em quando, trocar presentes em datas comemorativas e mensagens até de madrugada), mas não queria um relacionamento sério.

Namorar era uma palavra muito forte, tinha muito peso, e ela não estava preparada pra isso naquele momento; ainda estava muito abalada com tudo o que tinha acontecido no seu relacionamento anterior, que tinha acabado de maneira brusca e destrutiva há pouco mais de quatro meses.

Além do mais, ela acreditava que namorar trazia muita atenção e olho gordo dos outros, um pouco de inveja, o que ela queria evitar ao máximo.

Ela também tinha medo de acabar rapidinho e virar motivo de piada para seus amigos e parentes.

O seu “ficante avançado” tinha que respeitar três regras básicas: sem traição, sem compromisso, sem contato com os pais. [Mas como assim? Parece um pouco contraditório. Ou não?]

Eles poderiam até postar fotos juntos nas redes sociais e os pais saberiam do “relacionamento”, mas não poderiam ser apresentados formalmente, pois a partir daí as coisas começariam a ficar mais sérias e ela não queria namorar.

Para ela era perfeito, mas não estava conseguindo encontrar alguém que também queria isso porque a maioria das pessoas atualmente não quer nada sério, nem mesmo um “quase namoro”, que tinha algumas regras básicas, que pouca gente estava disposta a seguir.

Ela já tinha notado que era muito mais fácil encontrar um ficante ou um contatinho do tipo comum, que aparece e some, e reaparece, sem nenhum tipo de compromisso, sem expectativas e sem cobranças. Uma simples saída casual de vez em quando. E só.

Mas ela queria um “ficante avançado”, um “contatinho fixo”. Quem sabe algum dia ela encontre.


**********************************


Ficar por ficar eu não quero. Beijar por beijar eu tô fora. Menina vê se leva a sério. Vê se não pisa na bola”. Trecho da música Ficar por ficar da dupla Bruno e Marrone.




Um comentário:

  1. Gostei bastante do artigo, muito bom mesmo! Estou amando ler seus artigos e compartilhar com os amigos!


    Meu Blog: Sorteio Amazonas da Sorte Ao Vivo Hoje

    ResponderExcluir

Suas palavras serão bem vindas. Muito obrigado por comentar.