quarta-feira, 8 de julho de 2015

Desespero

A madrugada passava devagar. Vanessa não sabia o que fazer; não tinha nem conseguido dormir depois do que se passou na noite anterior. Ela só conseguia pensar em Ricardo. Como ela tinha chegado nesse ponto? Não conseguia se perdoar pelo que tinha feito consigo mesma e também com o seu namorado (na verdade, ex-namorado).
Ele havia descoberto o segredo dela. Mas como ele tinha descoberto? Ela fazia tudo tão escondido, tão calculado. Como dizem, parece que a mentira tem mesmo perna curta.
Já havia quase um ano que ela tinha um amante e ele nem sequer desconfiava. Tudo parecia tão perfeito. Pra ela, é claro. E ele também achava tudo muito bom, até ontem.
Ela nem sabe, mas ele descobriu a traição de uma forma tão simples. Ela estava “dando muita bandeira” ultimamente e ele estava mais do que desconfiado. Bastou esperar um pouco perto da casa dela, depois que ele supostamente tinha saído de lá. Não passaram nem vinte minutos e um garoto chegou de carro. Desceu, tocou a campainha e ela logo apareceu, toda arrumada, e entrou no veículo. Isso tinha acontecido há dois dias.
No outro dia, Ricardo não apareceu na hora em que costumava chegar. Esperou alguns minutos e nada. Ligou para o celular dele. Fora de área ou desligado. Ligou na casa dele. Ninguém atendeu. Ela, então, ficou angustiada.
Depois de alguns minutos, ele ligou.
- Eu já sei de tudo. Acabou – a voz dele parecia muito triste.
- Como assim? Não estou entendendo – ela ainda tentava mudar a situação.
- Você vai se arrepender para sempre.
Ela tentou falar algo, mas ele já tinha desligado.
Ela não tinha conseguido dormir. Logo que amanheceu, foi para a casa de Ricardo. Chegando lá, viu uma ambulância. Ela não estava gostando do que estava acontecendo. Um corpo estava sendo levado para a ambulância. A mãe de Ricardo olhou para ela com uma expressão de dor e depois de desprezo. Todos a olhavam e alguém gritou “piranha”.
Ricardo havia cortado os pulsos. Estava morto e havia deixado uma carta, contando tudo.
Vanessa saiu dali correndo, completamente desesperada.


Aonde está você agora, além de aqui dentro de mim?”. Trecho da música Vento no litoral, da banda Legião Urbana.

7 comentários:

  1. Parabéns pelo texto, gostei muito!

    Isso é algo que, infelizmente, acontece bastante nos dias de hoje. Cada vez mais, as pessoas tiram suas próprias vidas por desilusões amorosas.

    Abraços!
    www.acampamentodaleitura.com

    ResponderExcluir
  2. Esse comentário (não precisa publicá-lo) é só pra avisar que estou seguindo o blog, se puder retribuir, eu agradeço. Sucesso!

    ResponderExcluir
  3. Oi Diego!
    Que história triste. :(
    Traição não tem justificativa. Ela aprendeu da pior maneira.
    Beijos,

    Priscilla
    http://infinitasvidas.wordpress.com

    ResponderExcluir
  4. OOii!!
    Curti o texto. Já disse que você tem muito talento pra isso né?

    Beijos!!

    O Outro Lado da Raposa

    ResponderExcluir
  5. Parece coisa da cabeça de escritor ou drama, mas esse tipo de coisa acontece. Uma amiga minha estava me falando essa semana de um rapaz que está profundamente deprimido porque a esposa deixou ele (eles estavam juntos a dois anos) ele anda se cortando... e ela me mandou a foto dos cortes dele! É feioooo e ela está com medo dele fazer justamente o que seu personagem fez, esses dramas são muito reais...

    Nem preciso dizer que gostei do texto néh!!!!

    Pandora
    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  6. Oi, Diego!
    Que imaturo emocionalmente o tal Ricardo. Como assim tirar a vida por causa de uma traição. Amor demais por outra pessoa ou amor de menos por si mesmo? O suicídio não faz de ninguém um herói e a vingança é algo bem baixo.
    Aconteceu um crime na cidade essa semana e achei que seria um prato cheio para você... O mistério ainda não foi desvendado, mas era para morrer duas mulheres e uma fingiu de morta - o crime seria perfeito se não tivesse sobrevivente. A pessoa que matou, um perito policial que sabia muito bem como esconder o crime. Não foi passional, pois foi premeditado, porém quem morreu foi uma ex-esposa já separada a mais de dez anos do assassino. Vai saber o motivo...
    Beijus,

    ResponderExcluir
  7. GENTE! Adoro seus textos porque você sempre me deixa curiosa no começo e chocada no final UHASHAUSHU Adorei,
    Beijoos,
    Sétima Onda Literária

    ResponderExcluir

Suas palavras serão bem vindas. Seu comentário será respondido em sua página. Muito obrigado por comentar.