terça-feira, 9 de junho de 2015

Pôr do sol

O dia estava lindo. Um sol magnífico brilhava no ar e o céu estava completamente azul, sem nenhuma nuvem.
Fabrício tinha combinado um encontro com a sua colega de faculdade. Mas não era um encontro romântico (bem que ele queria); era só um trabalho da faculdade.
Era apenas o primeiro período da faculdade e, por isso, Fabrício não a conhecia muito bem. Pra falar a verdade, ele nem se lembrava do nome dela.
Lá pelas três horas da tarde, ela chegou à casa dele e logo começaram a fazer o trabalho. Era algo sobre física nuclear e eles estavam meio perdidos, sem saber o que fazer exatamente. Mas, no final, conseguiram reunir o que tinham pesquisado e o trabalho não ficou muito a desejar.
Perto das cinco da tarde, quando terminaram o trabalho, Fabrício a convidou para lanchar perto da sua casa, na beira do rio que banhava a cidade. Lancharam e Fabrício logo perguntou o nome dela. Ela, um pouco decepcionada, disse que se chamava Ana.
Fez-se um silêncio. Fabrício olhava o pôr do sol. Ele, que já estava acostumado a acompanhá-lo dali, encantou-se mais uma vez, pois a visão era linda. O sol se pondo entre nuvens que traçavam desenhos coloridos entre laranja, roxo, vermelho e outras cores que nem tinham nomes.
Ana disse que ainda não tinha visto nada igual. Fabrício também fez que sim e, chegando mais perto dela, perguntou o que realmente queria saber.
- Você tem namorado?
Ela disse que não, que há muito tempo não tinha., pois ninguém queria nada sério.
Ele disse que queria algo mais do que sério e ela sorriu, duvidando.
- A sua fama na faculdade diz o contrário – ela respondeu.
- E você perguntou por mim na faculdade? - disse ele, sorridente.
Ela fez que sim, meio sem graça.
- Essa fama ficou para trás – disse ele, pegando nas mãos dela. – Você deve ter perguntado pra pessoa errada, talvez uma mulher invejosa e ciumenta que insiste em me denegrir, só por que a deixei no ano passado. Por acaso, não foi com a Vera que você conversou, foi?
Ela fez que sim novamente, ainda mais embaraçada.
- Tá vendo? As aparências enganam.
Ela o beijou e eles ficaram ali, curtindo aquele lindo pôr do sol, abraçados.


Pra onde tenha sol é pra lá que eu vou”. Trecho da música O Sol da banda Jota Quest. 

10 comentários:

  1. Gosto muito de ler contos e escrevê-los também.
    Eles são curtinhos, mas não deixam de nos fazer viajar.

    Beijos
    O Outro Lado da Raposa

    ResponderExcluir
  2. Seus contos sempre tão singelos e perfeitos para o momento!
    Parabéns sempre!

    Daily of Books

    ResponderExcluir
  3. Que por do Sol romântico! Aiiiiiiiiii sim, sou uma gordinha romântica, fiquei sonhando acordada!

    Pandora
    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  4. Oi Diego,
    Que foto linda e conto também!
    Ana menina já ia perder o bofe por fofoca...nããão!

    bjs e tenha um ótimo domingo
    Nana - Obsession Valley

    ResponderExcluir
  5. Realmente as aparências enganam muito! Eu adoro contos, escrevo alguns mais não divulgo, esses gosto de guardar pra mim! Adorei seu texto! Parabéns! Beijos
    http://overdoselite.blogspot.com.br/2015/06/resenha-escalada-de-eva-iii-face-face.html

    ResponderExcluir
  6. Oi, Diego!
    Como assim... passam a tarde estudando e ele não sabia o nome dela? Além de desligado, é indiscreto por citar o nome de outra menina.
    Eu daria um toco no Fabrício!
    :)
    Beijus,

    ResponderExcluir
  7. Oi Diego!
    O Fabrício não fez muito o meu tipo hahaha!
    Acusar a outra menina pra se promover pra Ana me soou um pouco negativo. :P
    Mas espero que ele não quebre o coração da moça hahaha!
    Beijos,

    Priscilla
    http://infinitasvidas.wordpress.com

    ResponderExcluir
  8. Olá,
    Essa coisa de aparências, prejulgamentos e fofocas sempre dão em confusão, mas fico feliz que tudo tenha terminado bem. Adorei o texto.
    Beijos.
    Memórias de Leitura - memorias-de-leitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. OI Diego!!
    Faz um tempão que eu não apareço por aqui, mas voltei!!
    Achei tão fofo o texto, realmente as aparências às vezes, estragam tudo pra gente. Gostei do texto!
    Beijos

    LuMartinho | Face

    ResponderExcluir
  10. Oi Diego, tudo bom?
    Adorei o conto, conseguiu me fazer viajar e ainda querer ver um por do sol tão bonito quanto o que ele descreveu. Achei o cara meio prepotente, mas tudo bem, gostei do conto HSUAHSU
    Peço desculpas pelo meu sumiço dos blogs, tive alguns problemas mas já estou de volta :3 Tem resenha de "Como Eu Era Antes de Você" lá no Sétima se quiser conferir,
    Beijoos,
    Sétima Onda Literária

    ResponderExcluir

Suas palavras serão bem vindas. Seu comentário será respondido em sua página. Muito obrigado por comentar.