sexta-feira, 29 de setembro de 2017

Amor-próprio

Joel estava triste, sentia que seu mundo havia desabado, estava perdido, sem saber o que fazer. Tudo parecia confuso, sem sentido e nada ao seu redor parecia existir. Só havia um vazio e o seu pensamento que vagava e vagava sem parar e sempre parava no mesmo ponto. Por que ela me deixou?
Seu namoro de três anos havia terminado de forma repentina. Talvez ele não tenha se atentado aos sinais claros de desgaste ou até tenha notado, mas no momento ele não conseguia entender o que tinha acontecido.
Os primeiros dias foram especialmente difíceis e dolorosos. O tempo passava devagar e havia uma esperança de que tudo voltaria ao normal. Mas os dias passaram e a solidão continuava.
Ele tentava se manter ocupado a maior parte do tempo, trabalhando, estudando, jogando futebol e trabalhando mais ainda, até mesmo em casa. Seus amigos tentavam ajudá-lo, levando-o a lugares em que pudesse conhecer outras mulheres. Ele geralmente não ia, mas de vez em quando ele tinha que ir. Seus amigos eram insistentes e o levavam para baladas noturnas com mais bebedeira do que mulheres.
O tempo passou e ele percebeu que sua vida não estava indo bem. Ele continuava perdido e então decidiu que precisava mudar. Ele tinha que tirar algo de bom dessa situação e teve a humildade de admitir que estava mal e de procurar ajuda na internet em sites especializados e em livros de desenvolvimento pessoal.
Pouco tempo depois, ele se surpreendeu com a quantidade de coisas legais para fazer, projetos inacabados, adiados, que agora poderiam sair do papel, viagens interessantes, hobbies sensacionais e outras formas de entretenimento.
E ele percebeu que deveria se sentir bem sozinho, que não precisava de ninguém para ser feliz, que a vida vai muito além de um relacionamento amoroso.
Ele redescobriu o amor-próprio, a autoestima e a autoconfiança. Passou a ser mais divertido e a rir de si mesmo, e começou a ver o lado positivo de qualquer situação e a se recuperar mais rapidamente de emoções e sentimentos ruins.
Quando olhou para trás, relembrou do término do namoro e sorriu ao perceber que aquele foi o pior e o melhor evento de sua vida.


And now I know, I'm better sleeping on my own. [Agora eu sei, estou melhor dormindo sozinho]. You should go and love yourself. [Você deveria ir e amar a si mesma].” Trechos da música Love Yourself, do cantor Justin Bieber.


9 comentários:

  1. Primeiro que já amei o trecho da música, AMO Love Yourself e segundo que esse texto não podia ser mais verdadeiro! Acho que muita gente esquece que pode sim ser feliz sozinho, sabe? Isso acontece muito, e redescobrir o amor próprio é a melhor coisa que pode acontecer com qualquer pessoa <3
    Um beijão,
    Gabs | likegabs.blogspot.com ❥

    ResponderExcluir
  2. Oie, tudo bem?
    Me identifiquei muito, porque já passei por isso (claro, não exatamente igual, mas enfim). E, realmente, às vezes as coisas ruins vem por motivos bons, pra nos ensinar. Inclusive amor próprio.
    Beijos,

    Priih
    Infinitas Vidas

    ResponderExcluir
  3. Olá, Diego.
    Quem dera que todos descobrissem que não precisamos de um namoro para ser feliz. Enquanto colocarmo nossas expectativas em outro, isso nunca vai acontecer. Parabéns por mais esse belo texto.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  4. Olá!
    Que legal esse texto!
    É tão importante que a gente perceba que amor é uma coisa grande demais pra a gente resumir em relacionamentos românticos! Entendendo isso, eu acho que a gente consegue muito bem tentar ser feliz sem depender de outra pessoa, estando solteiro ou não.
    Beijos <3
    seessemundofossemeu.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Oi Diego,
    Me identifiquei bastante com esse texto, nada como dar valor a nós mesmos, nossos sentimentos e gostos. Outras coisas vem com o tempo e pena que a gente só se da conta do pq de não ter dado certo, certas situações, bem tarde depois de tants reclamações kkkkk

    tenha um ótimo final de semana
    Nana - Canto Cultzíneo

    ResponderExcluir
  6. Oi Diego!
    Passando pra agradecer o comentário e avisar que tem post novo. =)
    Beijos,

    Priih
    Infinitas Vidas

    ResponderExcluir
  7. Oi, Diego! Tudo bem? Caramba, parece que esse texto foi feito para mim! Por muito tempo eu me agarrei a essa ideia de que pra ser feliz era preciso ter um relacionamento. Hoje em dia sou feliz sozinho e tenho a autoestima lá em cima! :)

    Abraço

    http://tonylucasblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Olá! Belo texto!
    Eu concordo com seu texto e acho que para amar alguém é necessário se amar, primeiro. Então, é válido essa ideia de que para ser feliz é preciso estar com alguém.
    Abraços
    5 O'clock Tea

    ResponderExcluir

Suas palavras serão bem vindas. Seu comentário será respondido em sua página. Muito obrigado por comentar.