sábado, 14 de outubro de 2017

Uma explicação

Há quanto tempo não ouço a sua voz? Já faz um tempo que não converso com você. Parece uma eternidade, mas só se passaram três dias.
Começo a pensar que você me esqueceu e que já não me quer mais. Você deve ter encontrado alguém bem melhor do que eu (como se pudesse existir pessoas melhores do que as outras).
Talvez eu esteja errado e você só esteja confusa e tenha sido apenas uma mais briga boba, mas é difícil pensar diferente neste momento.
Eu queria que isso não passasse de um mal-entendido e tudo voltasse ao normal, mas os meus pensamentos não conseguem se equilibrar quando você não está por perto e eles me dizem que é melhor não esperar por você e que tentar esquecer que formamos um belo casal é a melhor opção. Mas isto não será nada fácil.
O desejo é pegar o telefone e ligar pra você, mas não quero perder esse duelo pra que você não fique achando que está numa posição de vantagem. Talvez você também esteja esperando que eu ligue. É difícil saber.
Mas eu queria ouvir a sua voz, pelo menos para que você tentasse me explicar o que está acontecendo, afinal de contas eu mereço uma explicação. Fique tranquila: eu não sairei chorando feito um bobo antes de você ter me explicado tudo. E espero que eu não precise chorar porque não sou muito bom em dramaturgia.


Se você pretende sustentar opinião e discutir por discutir só pra ganhar a discussão eu lhe asseguro, pode crer que quando fala o coração às vezes é melhor perder do que ganhar”. Trecho da música Discussão, de Elis Regina.




9 comentários:

  1. Oi, Diego!
    Essa indecisão é um dos piores sentimentos. Já passei por isso algumas vezes e gostaria que nunca mais acontecesse. haha
    Gosto muito dos seus textos. :)
    Beijo

    Canastra Literária | Facebook | Instagram

    ResponderExcluir
  2. Oi Diego, tudo bem?
    É triste quando uma relação - seja qual for - acaba assim. É tão melhor quando as pessoas são adultas e conversam, né? Dá uma paz.
    Beijos,

    Priih
    Infinitas Vidas

    ResponderExcluir
  3. Oi, Diego!
    A gente sempre fica tentando ficar "por cima", que muitas vezes perde coisas maravilhosas no nosso caminho, né?
    :(

    Beijooos

    www.casosacasoselivros.com
    www.livrosdateca.com

    ResponderExcluir
  4. Oi, Diego!
    Como uma pessoa impulsiva, não fico de conjecturas! :D Mas nem sempre foi assim e sofria muito com indecisões. O coração sempre perdia. Parece que o amor é sempre colocado à prova nas horas mais insanas.
    Estou voltando para a blogosfera!!
    Beijus no coração!

    ResponderExcluir
  5. Olá, Diego.
    Esse negócio de não dar o braço a torcer e ficar esperando o outro admitir que estava errado nunca dá certo. Pena que quando é com a gente, a gente não enxerga hehe. Parabéns por mais esse belo texto.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  6. Oi, Diego! Tudo bem? Às vezes tudo que precisamos é de uma explicação. É saber o que tá acontecendo. Isso traz uma certa paz. O ruim é quando a pessoa não nos dá essas respostas! :(

    Abraço

    http://tonylucasblog.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Oi Diego,
    Ótimo texto e adorei a citação no final.
    Conversar é sempre o primeiro passo para uma relação sadia e o fim dela. O difícil é o primeiro passo, né

    tenha um ótimo final de semana
    Nana - Canto Cultzíneo

    ResponderExcluir
  8. Oi Diego, tudo bem?
    Passando pra agradecer a visita e avisar que tem post novo. =)
    Beijos,

    Priih
    Infinitas Vidas

    ResponderExcluir
  9. Olá, Diego! ótimo texto, como sempre. Adoro seus textos, de verdade.
    O título me remete à uma música O segundo sol, aquela parte "não tem explicação, não tem...não tem." rs
    Agora, falando como um todo: agt complica demais as coisas, não?! Basta agt sentar e conversar?! mas não...tem que discutir, tem que brigar, tem que sofrer! Triste..
    Beijos
    5 O'clock Tea

    ResponderExcluir

Suas palavras serão bem vindas. Seu comentário será respondido em sua página. Muito obrigado por comentar.