quinta-feira, 8 de fevereiro de 2018

Amiga da minha mulher

Edson estava casado há quase um ano e tudo estava indo muito bem, como se ainda estivessem na fase de lua de mel.

Helen, sua mulher, era uma mulher animada, que gostava de organizar pequenas festas e churrascos para seus amigos mais íntimos.

Numa dessas ocasiões, Edson começou a perceber que Eugênia, uma das melhores amigas de sua mulher, não tirava o olho dele, encarando-o diversas vezes e o deixando um pouco constrangido e receoso que as demais pessoas vissem tal situação.

No início, ele imaginou que era culpa da bebida e que isso não ia mais acontecer, mas no outro evento ela foi mais insinuante, estando com uma saia curta, cruzava as pernas de modo sensual, mexendo no cabelo como se apontasse para um lugar que eles ficassem a sós.

Ele fingia que não estava vendo, mas era quase impossível não olhar, pois Eugênia era uma mulher formosa e sabia se vestir de modo provocativo.

De repente, Jorge, um de seus amigos, chegou perto e deu um tapinha nas costas de Edson.

Cara, você tá bem, hein? Só toma cuidado que ela tá dando muita bandeira… Não pode ser assim, não… Tem que ser bem escondido – disse Jorge, de modo bem-humorado, dando a entender que Edson e Eugênia tinham um caso.

Tô bem nada. Não tenho nada com ela, mano… Me faz um favor, fala pra ela parar com isso… Tô preocupado. Isso pode me prejudicar.

Cerca de cinco minutos depois, Jorge voltou para falar com Edson.

Mano, ela tá muito bêbada e descontrolada… Ela disse que vai embora, que tá muito envergonhada.

Graças a Deus.

Mas, aqui entre nós, eu pegava fácil – disse Jorge, sorrindo, e Edson também riu.

No outro dia, Eugênia mandou mensagem para Edson, dizendo que se sentia mal com a situação e pediu desculpas. Ele respondeu que estava tudo bem. Em seguida, ela disse que tinha uma queda por ele e não conseguia disfarçar.

No fim de semana seguinte, eles estavam reunidos novamente para mais um churrasco e, enquanto Edson cortava a carne, estando um pouco isolado dos outros, Eugênia chegou perto dele, discretamente.

Eu sei que isso é errado, mas eu quero você.

Edson ficou paralisado e Jorge, vendo a cena de longe, imaginou o que estava acontecendo e abriu um sorriso.

Meses depois, Eugênia teve um filho e seus amigos foram visitá-la para ver a criança. Helen estava admirando a criança, como as outras mulheres ali.

Olha, Edson, ele é tão bonitinho, tem o nariz igualzinho ao seu – disse Helen, despretensiosamente.

Jorge deu uma olhada no bebê e sorriu, percebendo que havia algumas semelhanças realmente. Chamou Edson num canto pra conversar.

Mano, não deu pra resistir, né? Pelo menos fez bem escondido…

Eu não tenho nada a ver com isso, Jorge. O menino nem parece comigo – disse Edson, sorrindo.


Ela é amiga da minha mulher, mas vive dando em cima de mim. Ainda por cima é uma tremenda gata, pra piorar a minha situação. Se fosse mulher feia, tava tudo certo. Mulher bonita mexe com meu coração. […] Eu juro a carne é fraca, mas nunca rolou”. Trechos da música Amiga da minha mulher, de Seu Jorge.







7 comentários:

  1. Oi Diego, tudo bem?
    Edson vacilão, hein?
    Não levei fé que ele resistiu à amiga da Helen. ¬¬ hahaha!
    Fidelidade pra mim é fundamental.
    Beijos,

    Priih
    http://infinitasvidas.wordpress.com

    ResponderExcluir
  2. Adorei o post!

    O Blog da Fênix agora é Cobaia Amiga! Para comemorar a mudança estou sorteando um presentinho para uma leitora lá no blog: http://www.cobaiaamiga.com/2018/01/sorteio-kit-cabelos.html

    ResponderExcluir
  3. Oi Diego,
    Achei engraçadas algumas partes da crônica e mais casa perfeitamente com a música. Eu dei um voto de confiança para o Edson, fui trouxa haha, mas segue assim na vida real tb!

    até mais,
    Nana - Canto Cultzíneo

    ResponderExcluir
  4. Olá, Diego.
    E agora ele traiu ou não traiu? hehe. Torço para que não porque traição é uma coisa que eu particularmente não perdoo hehe.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  5. Oi Diego, tudo bem?
    Passando pra agradecer a visita e avisar que tem post novo. =)
    Beijos,

    Priih
    Infinitas Vidas

    ResponderExcluir
  6. Oi, Diego!
    Fiquei aqui me perguntando se ele fez ou não, hahaha.
    Me fez pensar.

    Beijooos

    www.casosacasoselivros.com

    ResponderExcluir

Suas palavras serão bem vindas. Muito obrigado por comentar.