quarta-feira, 14 de outubro de 2015

Acaso

Rogério ia para o trabalho, andando apressado. Estava atrasado e havia muitas pessoas nas ruas também apressadas e, aparentemente, estressadas ao extremo.
Estava atravessando um semáforo, quando uma moça derrubou sem querer a maleta dele, que se abriu e papéis voaram pra todos os lados. Ela, meio sem graça, quis ajudar, pegando a maioria dos papéis antes que as pessoas pisassem neles, enquanto ele juntava os outros.
- Me desculpe. Eu estava distraída e não consegui desviar – disse ela, desajeitada, exibindo um lindo sorriso.
- Não se preocupe. Isso sempre acontece comigo – ele disse, também sorrindo, tentando ver o lado positivo daquela situação.
Ela apertou a mãe dele e disse que se chamava Elisa, estava muito atrasada e tinha que ir.
Ele quis dizer algo, mas ela saiu, sem olhar pra trás.
Quando ele chegou ao trabalho, tentou se concentrar, mas só conseguia pensar naquele sorriso.
Às dez horas da manhã, ele tinha uma reunião com a sua nova chefe. Chegando à sala da chefe, encontrou a mesma mulher que havia derrubado a sua maleta. Ele sorriu, meio sem graça diante daquela coincidência e feliz por tê-la reencontrado, e ela exibiu novamente o seu lindo sorriso.
Ele olhou rapidamente para as mãos dela e percebeu que ela não usava aliança.
- Parece que já nos encontramos por acaso a caminho daqui – ela disse, tentando deixá-lo à vontade, pois ele parecia um pouco inquieto. – Você já conhece a sua nova chefe. Digo logo que nada vai mudar, pelo menos por enquanto. Você pode continuar fazendo o que sempre fez. Vi os relatórios e você vem se destacando na sua área.
- Muito obrigado.
- Acho que é só isso. Você já pode ir.
Ele já estava virando para sair, quando ela acrescentou:
- E tem mais uma coisa. Eu sou nova na cidade e queria que hoje à noite você me levasse num bom restaurante para conhecer melhor a cidade – ela fez uma pausa e ele ficou calado. – Se você puder, é claro.
- Posso sim. Onde busco a senhora?
- Não me chame de senhora, por favor. Meu nome é Elisa e você já sabe disso. Você pode me pegar aqui mesmo às oito horas.
- Estarei aqui. Mas eu posso fazer uma pergunta?
- Pode sim.
- Você quer conhecer a cidade ou me conhecer?
- Os dois.
À noite, ele a levou para jantar num dos melhores restaurantes da cidade, conversaram muito e perceberam vários pontos em comum. Depois foram a dois pontos característicos da região e se divertiram bastante. Após um momento de silêncio, ele finalmente decidiu se aproximar e foi se aproximando calmamente até que ela o beijou de forma delicada e depois com intensidade.
- Eu espero não correr risco ao me envolver com minha linda chefe – disse ele com bom humor.
- Relaxa, seu bobo. Como você pode ver, eu sou uma chefe boazinha.

O acaso vai me proteger enquanto eu andar distraído.” Trecho da música Epitáfio da banda Titãs.

6 comentários:

  1. Olá,
    Às vezes o acaso rege mesmo a nossa vida, ele pode trazer surpresas boas ou ruins, mas são por essas boas que ele vale a pena. AMO essa música Epitáfio <3.
    Beijos.
    Memórias de Leitura - memorias-de-leitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Oi Diego!
    Essa música é linda. <3
    De fato, o destino muitas vezes se encarrega pelas melhores surpresas!
    Beijos,

    Priscilla
    http://infinitasvidas.wordpress.com

    ResponderExcluir
  3. Olá!!
    Gostei do tema escolhido. A estória foi bem desenvolvida e casou direitinho com a música!!

    Beijos
    www.ooutroladodaraposa.com.br
    www.estantediagonal.com.br

    ResponderExcluir
  4. Olá, tudo bem?
    Gostei bastante do texto. O tema casou super bem com a música.
    Achei muito envolvente o aproximamento dos personagens.
    Até mais. http://realidadecaotica.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oi Diego,
    Ah amei tanto a escolha da música...pois é, maneirar sempre nas expectativas \o
    E Elisa, chefe mansa, sonho de consumo hahaha

    Linda a história dos dois.

    tenha uma ótima quarta.
    Nana - Obsession Valley

    ResponderExcluir

Suas palavras serão bem vindas. Seu comentário será respondido em sua página. Muito obrigado por comentar.