sexta-feira, 25 de agosto de 2017

A mala é falsa? (barraco)

Malas prontas, roupas jogadas no meio da rua, objetos atirados por todos os lados.
Thiago teve uma enorme surpresa quando chegou em casa. Ele simplesmente não sabia o motivo daquilo. Pensou até que a casa tinha sido assaltada.
Na cama havia somente um bilhete. Ele leu rapidamente. Como você pôde fazer isso comigo?” Era só o que estava escrito no pedaço de papel que ele tinha nas mãos.
Ele não estava entendendo nada. Ligou no celular de sua esposa: fora de área. O que está acontecendo?
Minutos depois, a sua esposa chegou gritando e chorando.
Como você pôde me trair com aquela vadia? Você é um cachorro, safado.
Ela disse tantos outros palavrões que nem dá pra descrever. Mas ele continuava sem entender nada.
Por que você acha que eu te traí? – ele perguntou simplesmente, tentando manter a calma.
Foi o seu próprio irmão que me disse. Ele não mentiria sobre isso.
Pois ele mentiu e você deveria ter investigado antes de fazer tudo isso – disse ele, parecendo irritado.
Mas por que eu duvidaria do seu irmão? Ele nunca mentiu pra mim – ela disse entre um soluço e outro.
Ele não passa de um cafajeste que se faz de santo perto de você com segundas, terceiras e quartas intenções. Só você não vê isso.
Ela ficou pensando e acabou lembrando que a sua sogra já tinha falado que o seu cunhado tinha uma leve queda por ela.
Ela chegou perto de seu marido e o abraçou com força, aos prantos.
Me perdoe, meu amor. Eu tenho tanto medo de te perder – disse ela, tentando conter o choro.
Ele disse que ela devia confiar mais nele e tudo ficaria bem, depois que ela apanhasse as roupas e objetos que estavam jogados pela casa e na rua.
Depois de tudo, fizeram amor como na lua de mel.


Veja só que tolice nós dois brigarmos tanto assim, se depois vamos nós a sorrir, ficar de bem no fim.” Trecho da música Brigas, de Cauby Peixoto.


7 comentários:

  1. Oi Diego, tudo bem?
    Nossa, acho uó casais que resolvem os problemas dessa forma, com escândalo.
    Beijos,

    Priih
    Infinitas Vidas

    ResponderExcluir
  2. Olá, Diego.
    Parabéns por mais esse texto. Casou perfeitamente com o trecho da musica. Esse negócio de traição sobe na cabeça mesmo. mas acho que ela deveria ter tirado satisfação com ele antes de jogar as coisas na rua hehe.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  3. Olá, tudo bom?
    Parabéns pelo texto.
    É complicado quando as pessoas não conversam. Acho que um dos problemas da humanidade é a falta de diálogo.
    Beijos
    5 O'clock Tea

    ResponderExcluir
  4. Oi, Diego! Tudo bem? Achei a esposa dele muito exagerada e meio burrinha hahaha Mas que bom que no final tudo acabou bem! :)

    Abraço

    http://tonylucasblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oi Diego,
    Como sempre o diálogo superando a possessividade. Pena que muitos casais deixam se levar e não dão tempo pra ele. Ótimo texto.

    tenha um ótimo final de semana.
    Nana - Canto Cultzíneo

    ResponderExcluir
  6. Oi Diego, tudo bem?
    Passando pra agradecer a visita e avisar que tem post novo. =)
    Beijos,

    Priih
    Infinitas Vidas

    ResponderExcluir

Suas palavras serão bem vindas. Seu comentário será respondido em sua página. Muito obrigado por comentar.