domingo, 25 de outubro de 2009

Voz distante

A sua voz estava distante,
tão cortante e fria,
tão vazia e chocante.
Nenhum sentimento havia,
a não ser o pior sentimento,
tão nojento e repugnante,
tão incessante e rabugento,
mas o seu olhar é penetrante.
E na sua expressão tanta crueldade,
tanta falsidade e indecência,
tanta truculência e perversidade.
O seu estado beira à indigência.

Decidi ir embora, assustado,
com tanta inimizade e arrogância.
E depois de meses me vi obrigado
a manter uma certa distância.  


"Tem gente que machuca os outros. Tem gente que não sabe amar". Trecho de "Mais uma vez" de Renato Russo.

5 comentários:

  1. Caracaaaaaaaaaa... simplesmente, adorei
    esse poema.
    Muito bom mesmo, mesmo, mesmo.
    Parabens. Um abraço.

    ResponderExcluir
  2. Lindo demais...apesar de triste. Por que está triste rapaz?
    Gostei muito da citação do Renato.



    abraços

    Hugo

    ResponderExcluir
  3. Ah, triste, desprezível. Esse tipo de pessoa realmente tem que manter distancia!

    Beeijos!

    ResponderExcluir
  4. ''Decidi ir embora, assustado,
    com tanta inimizade e arrogância.
    E depois de meses me vi obrigado
    a manter uma certa distância''
    UAU , adorei essa parte :)

    ResponderExcluir
  5. o tenso é quando mesmo depois de tudo isso não conseguimos manter a tal distância ;/

    beeijas di ;*

    ResponderExcluir

Suas palavras serão bem vindas. Seu comentário será respondido em sua página. Muito obrigado por comentar.